5 fatos do agro para ficar de olho em Dezembro

Confira o que o Doutor Agro aponta que pode mexer no preço das commodities

De acordo com o professor Doutor Marcos Fava Neves, pela leitura de preços e pelos fatos disponíveis hoje, há uma “tendência de manutenção com viés de baixa” para os preços de soja, milho e algodão. Enquanto isso, os valores para a cana-de-açúcar, laranja e café, a “tendência é de manutenção”, e para os preços das carnes a tendência é de “manutenção e ligeiro viés de alta”.

“De acordo com o estudo Perspectivas para o Agronegócio 2022 divulgado pelo Rabobank, teremos mais um ano de preços atrativos para as principais commodities agrícolas, visto a retomada econômica global e oferta/estoques ainda limitados. A principal preocupação recai sobre o cenário fiscal brasileiro, visto a aproximação do ano de eleições, o que deve manter o real desvalorizado frente ao dólar. O banco holandês projeta a moeda americana em R$ 5,61 na média de 2022, beneficiando as exportações, mas gerando apreensão no que se refere aos custos de produção”, ressalta o especialista em planejamento estratégico do agronegócio.

Virando a página, confira abaixo os “cinco fatos do agro” que, na visão do chamado Doutor Agro, merecem ser acompanhados no mês de Dezembro:

1. A conclusão dos plantios da primeira safra e a qualidade das lavouras;

2. O comportamento de compra, de preços e da oferta de defensivos e fertilizantes;

3. O fechamento da safra americana, com a consolidação dos números finais. Devem variar muito pouco em relação ao que já conhecemos;

4. Uma possível volta da China às compras de carne bovina;

5. A situação mundial de crise energética (escassez de carvão, preços do petróleo, do gás natural e
outros), aumento da incidência do coronavírus na Europa e Asia, acompanhar dia a dia o que acontece na China, Índia e em outros produtores de químicos e fertilizantes para entendermos o que serão os próximos meses.

Fonte: Agrolink

Data: 24/11/2021