China compra 6 cargos de soja brasileira

Nos mercados à vista, os compradores chineses compraram 5-6 carregamentos de soja brasileira da nova safra de 2021 em uma base CFR durante a noite. As informações foram divulgadas nesta manhã pela TF Agroeconômica.

“As remessas de março foram negociadas a 144-148 c/bu sobre os futuros de março e as remessas de abril mudaram de mãos a 144 c/bu sobre o futuro de maio. Os embarques de fevereiro foram feitos a 170 c/bu sobre o março futuro, enquanto o embarque de janeiro/fevereiro terminou a 174 c/bu sobre o março futuro”, comenta.

No início da terça-feira, um estocador estatal chinês retirou um carregamento de janeiro/fevereiro da PNW, mas o preço exato não pôde ser confirmado. “O indicador CFR China para o embarque em fevereiro da opção mais barata foi avaliado em 178 c/bu sobre o março futuro, equivalente a $ 522,75/t, um aumento de $ 1,75/t em relação à avaliação anterior”, completa.

“Na origem, os prêmios na base FOB eram ligeiramente mais firmes devido futuros mais fracos. Os embarques de março a setembro no mercado de papel de Paranaguá subiram 1-3 c/bu ao longo da curva com o embarque de março atrelado a 54 c/bu sobre o março futuro, equivalendo a $ 477/t, alta de $ 2,25/t. Na Argentina, os prêmios aumentaram 2 c/bu em toda a linha, com os embarques em maio passando para 55 c/bu em relação aos futuros de maio. No hemisfério norte, os prêmios permaneceram praticamente inalterados, com preços definitivos aumentando US$ 2-3 /t”, indica.

No porto chinês de Dallian a soja avançou para US$ 839,12 contra US$ 819,19 do dia anterior; o farelo de soja avançou para US$ 495,37, como os US$ 484,21 do dia anterior e o óleo de soja recuou para US$ 1.272,58 como os US$ 1.283,70 do dia anterior.

Fonte: Agrolink

Data: 23/12/2020