China intensificou importações de soja do Brasil

Os prêmios de exportação de soja e de farelo de soja seguem em alta no mercado brasileiro, influenciados pela firme demanda externa, especialmente da China. Segundo pesquisadores do Cepea, o país asiático intensificou as importações do Brasil, devido a problemas logísticos na infraestrutura do principal canal de escoamento de grãos dos Estados Unidos (Costa do Golfo de Mississipi) causados pela recente passagem de furacão pela região.

De acordo com os dados do boletim informtivo do Cepea, o baixo nível do rio Paraná segue prejudicando as exportações da Argentina. Assim, para a soja em grão, os prêmios de exportação operam nos maiores patamares nominais desde novembro/18, a US$ 2,48/bushel na última semana. Para o farelo de soja, os prêmios estão nos patamares mais elevados desde agosto/14, a US$ 52,00/tonelada curta no mesmo período. Diante disso, o “crush margin” das indústrias passou para US$ 18,24/tonelada na média semanal (13 – 17). Como resultado, os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá, CEPEA/ESALQ Paraná e os valores do farelo avançaram nos últimos dias. No campo, a semeadura se iniciou em partes do Sul e do Centro-Oeste. No Sudeste, produtores aguardam por chuvas mais volumosas para começar os trabalhos.

Fonte: Agrolink

Data: 20/09/2021