Empregos no agro têm melhor resultado em 9 anos

O agronegócio segue sendo um dos setores que mais gera oportunidades de emprego nas. Segundo um Comunicado Técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), baseado no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), nos cinco primeiros meses deste ano, a produção brasileira de alimentos criou 113 mil postos com carteira assinada no setor. Este é o melhor resultado da série histórica para o período, contabilizado desde 2012.

O desempenho positivo é puxado pelas culturas de café, laranja, cana-de-açúcar, além da criação de bovinos de corte. Somente em maio foram 42.426 vagas de saldo positivo. Das culturas relacionadas todas estavam no período de safra. O café foi o que mais abriu postos, com 13.644 vagas. Depois vem a laranja (9.090), de cana-de-açúcar (4.148), a criação de bovinos para corte (3.885) e os serviços de preparação de terreno para plantio ou colheita de outras culturas (3.759).

Por regiões destaque para a Região Sudeste, que gerou 39.120 vagas. O Nordeste, o Centro-Oeste e o Norte também tiveram crescimento: 2.300, 1.449 e 991, respectivamente. A baixa ficou na Região Sul, onde 1.334 vagas foram perdidas no mês.

Em relação ao resultado geral de maio, com a criação de 280.666 vagas no país, a CNA avalia que “o mercado de trabalho formal responde ao avanço da vacinação e da atividade econômica, que apresentou sinais de melhora no início de 2021, com geração de empregos em todos os setores da economia”.

Fonte: Agrolink

Data: 06/07/2021