Exportações brasileiras para a China seguem altas

As exportações brasileiras para a China continuam ainda acima das expectativas para esse momento, segundo informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “Mesmo com disponibilidade reduzida as exportações no Brasil continuam subindo, com mais 129 mil t embarcadas na segunda semana de novembro e levando o total até agora no mês para 935 mil t até o momento, 170 mil t acima do esperado para o mês inteiro. No mercado de CFR China, houve interesse de venda para junho o embarque da nova safra brasileira em 165 c/bu sobre os futuros de julho, mas os bids firmes foram ouvidas pelo menos 10 centavos abaixo”, comenta.

“Havia rumores de que um carregamento de junho foi negociado a 160 c/bu sobre os futuros de julho na segunda-feira à noite, mas nenhuma fonte do mercado pode confirmar o negócio e os comerciantes consideraram o nível muito baixo. Para a soja dos EUA, as ofertas para o Golfo dos EUA e a PNW recuaram ligeiramente em meio ao rali futuro com o embarque de janeiro fora da antiga origem oferecida em 232-235 c/bu sobre os futuros de janeiro na CFR China e o mesmo embarque da última origem indicado em 222 c/bu sobre os futuros de janeiro”, completa.

O Indicador APM-6 CFR China para embarque de janeiro da opção mais barata ficou em 5 c/bu mais baixo no dia em 225 c/bu sobre os futuros de janeiro, o que equivale a US$ 512,25/t, um aumento de US$ 4,75 /t em futuros mais altos. “No Golfo dos EUA, as barcaças CIF foram oferecidas em uma faixa relativamente ampla, mas os valores foram ligeiramente mais elevados a inalterados no dia, com barcaças de dezembro e janeiro marcadas em 73 c/bu e 75 c/bu sobre os futuros de janeiro, respectivamente”, conclui.

Fonte: Agrolink

Data: 18/11/2020