La Niña afetará as chuvas no Brasil?

O La Niña deve pautar as chuvas no Brasil no mês de novembro de 2021, junto com a Oscilação Antártica e o Oceano Atlântico Sul, de acordo com a meteorologista Paola Bueno, da Metored, para o portal tempo.com. Ela afirmou que o mês de outubro de 2021 foi marcado por uma bela virada das condições atmosféricas que estavam sendo observadas nos últimos meses.

“Regiões do Centro-Sul do Brasil que estavam sofrendo com a falta de chuvas e estiagem passaram a ter uma maior frequência de chuvas, que muitas vezes vieram de forma intensa, caracterizando bem o início do período de chuvas em grande parte do Brasil. Climatologicamente, no mês de novembro a estação chuvosa começa a tomar forma. As chuvas passam a ocorrer em grande parte do país, com os maiores acumulados concentrados sobre o eixo noroeste-sudeste que liga o oeste da Amazônia com o Sudeste do Brasil, um sinal da formação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) durante esse mês”, comenta.

Nesse contexto, já é possível notar um fortalecimento da célula de Walker sobre o Pacífico Equatorial, o que indica que o fenômeno já exerce seu efeito sobre a atmosfera. “Em relação à Oscilação de Madden-Julian (OMJ), não podemos esperar uma influência dessa oscilação no regime de chuvas do Brasil no próximo mês. Os modelos indicam que a OMJ está inativa e deverá permanecer assim ou terá um sinal muito fraco na primeira quinzena do mês”, completa.

“Os mapas de previsão de precipitação para novembro mostram os efeitos de todos os padrões mencionados acima. Resumidamente, o Centro-Norte do Brasil deverá registrar acumulados de chuva acima da média em novembro, principalmente os estados de Minas Gerais, Espírito Santo, sul da Bahia, Goiás e Mato Grosso, indicando que se houver a formação de ZCAS em novembro, ela provavelmente ficará posicionada um pouco a norte de sua posição climatológica”, conclui.

Fonte: Agrolink

Data: 01/11/2021