Milho atrai bactéria para crescer melhor

Um estudo atual realizado por cientistas da Universidade de Bonn e da Southwest University na China lança luz sobre uma interdependência incomum, de que o milho pode atrair bactérias especiais do solo que, por sua vez, ajudam as plantas a crescer melhor. No longo prazo, os resultados podem ser usados para gerar novas variedades que usam menos fertilizantes e, portanto, têm menos impacto ao meio ambiente.

Os pesquisadores participantes estudaram várias variedades de milho que diferem significativamente em seu rendimento. Em sua busca pela causa, eles encontraram uma enzima, a flavona sintase 2. "A linhagem consanguínea 787 de alto rendimento que estudamos contém grandes quantidades dessa enzima em suas raízes", explica o Dr. Peng Yu do Instituto de Ciências de Culturas. E Conservação de Recursos (INRES) na Universidade de Bonn. "Ele usa essa enzima para produzir certas moléculas do grupo dos flavonóides e as libera no solo."

Os flavonóides dão cor às flores e frutos. No solo, porém, eles têm uma função diferente: garantem que bactérias muito específicas se acumulem ao redor das raízes. E esses micróbios, por sua vez, fazem com que mais ramos laterais se formem nessas raízes, chamados de raízes laterais. “Isso permite que a planta de milho absorva mais nitrogênio do meio ambiente”, explica o Prof. Dr. Frank Hochholdinger do Instituto de Ciência de Culturas e Conservação de Recursos (INRES). "Isso significa que a planta cresce mais rápido, especialmente quando o nitrogênio é escasso."

Os pesquisadores conseguiram mostrar em outro experimento que os microrganismos realmente promovem o crescimento lateral da raiz. Aqui, eles usaram uma variedade de milho que não pode formar raízes laterais devido a uma mutação. No entanto, quando eles suplementaram o solo com a bactéria, as raízes do mutante começaram a se ramificar. Ainda não está claro como esse efeito ocorre. Além disso, com suporte microbiano, o milho lidou muito melhor com a deficiência de nitrogênio.

Fonte: Agrolink

Data: 27/05/2021