MT: clima impacta pouco na produtividade

O clima adverso parece não ter impactado tanto sobre a safra de soja no Mato Grosso. A estiagem foi o principal fator, levando ao replantio de áreas plantadas logo no começo do ciclo expostas ao déficit hídrico. Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA), em um novo levantamento de área foi constatado que não houve alteração, permanecendo os 10,30 milhões de hectares de soja. Em relação a produtividade, o instituto também manteve a estimativa anterior de 57,41 saca/hectare de rendimento médio em Mato Grosso.

Algumas regiões, no entanto, tiveram perdas. A mais afetada foi a Oeste com 57,61 saca/hectare (-2,20%), seguida da Noroeste com 57,02 (-2,19), seguida pela região Norte com 58,58 saca/hectare (-1,64%).

Segundo o IMEA os produtores que optaram por semearem um pouco mais tarde foram beneficiados com a volta das chuvas. Mato Grosso deve colher 35,48 milhões de toneladas, com variação de 0,24% em relação à safra 2019/20.

Os trabalhos de colheita seguem no Estado. A previsão do tempo indica fortes temporais no Centro-Oeste até terça-feira (9). De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), uma Zona de Convergência da América do Sul provocará pancadas de chuva, rajadas de vento e possível queda de granizo.

Fonte: Agrolink

Data: 08/02/2021