MT: custo de produção da safra 21/22 sobe

O Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgou o custo de produção do milho alta de tecnologia em Mato Grosso, onde apontaa o nono aumento consecutivo para a safra 21/22. Diante disso, o custeio apresentou uma alta de 1,37% no comparativo mensal, ficando estimado em R$ 2.166,14/ha.

Os fatores que impulsionaram este incremento, foram o custo com fertilizante (1,91%) e defensivo (0,89%), com destaque para a ureia, um dos principais adubo para a cultura do milho. "Esta alta nos insumos foi pautado pela valorização do dólar e a forte demanda mundial", diz o boletim.

Além disso, outros fatores externos seguem afetando a produção e exportação nos países produtores de fertilizantes e defensivos. No entanto, mesmo com a alta nos custos, os produtores que não adquiriram os insumos com antecedência seguem no mercado em busca de atender a sua demanda para a próxima safra.

Neste ciclo os produtores mato-grossenses pretendem plantar 6.3 milhões de hectares e esperam colher 39.9 milhões de toneladas, avanço de 7.2% 20%, respectivamente. O estado planta a primeira e segunda safra do grão, sendo a maior concentração no segundo período.

Fonte: Agrolink

Data: 20/10/2021