Safra de soja deve ser de 135,68 mi tons

De acordo com o 5º levantamento da Consultoria DATAGRO para a safra brasileira 2020/21 de soja, a próxima colheita terá traz pequenos ajustes na estimativa de produção. Isso porque projeta-se colheita de 135,68 milhões de toneladas, pouco abaixo das 135,87 milhões de toneladas da estimativa de janeiro e, em caso de confirmação, esse volume seria 7% superior à safra recorde da temporada 2019/20, quando o País colheu 127,15 milhões de toneladas.

“Com as chuvas abundantes previstas para março, cerca de 95% da safra estaria garantida. Portanto, já podemos afirmar que teremos uma safra cheia e recorde. A preocupação vai limitando-se agora às dificuldades impostas pelo excesso de umidade para a colheita. E, neste caso, algumas perdas regionais estão acontecendo. Mas ainda nada que transforme radicalmente esse cenário de grande produção”, destaca Flávio Roberto de França Junior, coordenador de Grãos da DATAGRO.

Para o milho, a DATAGRO prevê 24,036 milhões de toneladas; 18,43 mi t no Centro-Sul e 5,6 mi t nas regiões Norte e Nordeste, volume 8% inferior aos 26,12 mi t da revisada safra passada. Nesse cenário, a área total da 1ª safra atingiu 4,29 milhões de hectares em 2021, 1% inferior aos 4,33 milhões de ha colhidos na temporada passada.

“Na região Centro-Sul, a área deve chegar a 2,96 milhões de ha, praticamente estável sobre os 2,98 milhões de ha da temporada anterior; nas regiões Norte e Nordeste, 1,33 milhão de ha, 1% menor do que os 1,35 milhão de ha da safra passada. A região Centro-Sul do Brasil colheu, até o dia 26 de fevereiro, 39,1% da área projetada, ante 29,9% na semana anterior, 37,4% no mesmo período da temporada passada e 28,2% na média dos últimos 5 anos”, conclui.

Fonte: Agrolink

Data: 04/03/2021