Sementes misteriosas contêm pragas que não existem no Brasil

Sementes não solicitadas que chegaram via Correios na casa de alguns brasileiros contêm diversas pragas – e algumas delas que sequer existem no País. Esse foi o resultado de análise feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em, até o momento, 36 amostras encaminhadas.

De acordo com os testes feitos pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Goiás (LFDA-GO), 47% das amostras já analisadas apresentaram risco fitossanitário ao país. Foi identificada a espécie Myosoton aquaticum, uma praga ausente no Brasil considerada quarentenária, ou que poderia vir a se constituir ameaça à economia agrícola por causar danos fitossanitários e apresentar resistência a herbicidas.

“Em quatro amostras foram identificadas uma espécie quarentenária ausente – Descurainia sophia – considerada como planta daninha nos Estados Unidos e Canadá, além de planta invasora no México, Japão, Coreia, Chile e Austrália. Já a Myosoton aquaticum é considerada daninha nos campos de trigo da China”, aponta o Mapa.

Ainda segundo as análises, outras 15 amostras continham gêneros que tem espécies quarentenárias ou espécies com potencial quarentenário: sementes de Cuscuta; de Brassica; de Chenopodium; de Amaranthus; e dos fungos Cladosporium; Alternaria; Fusarium; e Bipolaris.

“Após análises laboratoriais, pode-se avaliar que a introdução de material propagação (sementes ou mudas), mesmo em pequenas quantidades, sem atender aos requisitos fitossanitários e de qualidade estabelecidos pelo Mapa, coloca em risco a agricultura brasileira”, ressalta o diretor do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas, Carlos Goulart.

Fonte: Agrolink

Data: 26/11/2020