Soja deve chegar a 196,94 milhões de toneladas na América do Sul

A safra de soja da temporada 2020/21 deve produzir 196,94 milhões de toneladas na América do Sul, de acordo com levantamento da Consultoria DATAGRO. Os analistas destacam que, embora inferior à estimativa passada, a colheita ainda é um resultado recorde para a região.

A DATAGRO aponta que a área está estimada em 61,69 milhões de hectares, abaixo dos 61,95 mi ha do levantamento anterior, mas 2% superior aos 60,33 mi ha da temporada 2019/20, consolidando novo recorde histórico: “Levando em conta a área maior e rendimento geral ainda próximo da normalidade, a América do Sul pode apresentar uma produção de 196,94 mi t, inferior ante a projeção de novembro, 201,29 mi t, mas 2% superior aos 192,56 mi t do recorde revisado da safra 2019/20”.

Olhando para os principais países produtores, o novo levantamento da Consultoria trouxe avanço de 4% na área a ser colhida no Brasil, subindo de 37,39 mi de ha para 38,76 mi de ha, com potencial para colher 135,68 mi de t, avanço de 7% sobre os 127,15 mi t do recorde obtido na temporada que passou.

Por outro lado, a DATAGRO estima que a área plantada da Argentina fique em 17,30 mi de ha, estável sobre a safra anterior: “E ainda a depender do clima em março, com área a colher um pouco menor, passando de 17 milhões de hectares para 16,90 mi de ha. A colheita está projetada em 46,50 mi de t, ante 51 mi t da projeção inicial”.

“No Paraguai, projeta-se manutenção das projeções iniciais para a área plantada de soja, de 3,70 mi de hectares, 3% superior aos 3,60 mi de ha da temporada passada, com produção de 9,5 mi t, somando as safras de verão e inverno. Na Bolívia, área estimada em 1,33 mi ha, com potencial de produção de 3,06 mi t, 13% acima da safra anterior; no Uruguai, área projetada em 1 mi de ha e produção em 2,2 mi t”, conclui a Consultoria.

Fonte: Agrolink

Data: 02/03/2021