Soja: Rabobank vê safra e preços recordes

O Rabobank estima que a safra de soja deva alcançar níveis recordes durante a temporada 2020/2021, mesmo com chuvas irregulares desde o início da semeadura que persistem durante a colheita. “Um aumento de 3,5% na área plantada de soja, bons volumes de chuvas durante os meses de novembro e dezembro devem levar o Brasil a produzir 133 milhões de toneladas de soja durante a temporada 2020/21”, comenta.

“Apesar da safra recorde, os estoques de passagem em 2021 devem permanecer em baixos níveis, impulsionado pela exportação e esmagamento. A avançada comercialização da soja 2020/21, a antecipada compra de soja pelo mercado chinês, aliada à competitividade da oleaginosa brasileira em dólares, estão dando suporte às cotações do grão. Os elevados preços que vem sustentando uma margem atrativa, indicam um aumento da área de soja para a temporada 2021/22. O Rabobank projeta uma expansão na área plantada de 3,1 a 3,6%, em relação à safra atual”, completa.

Nesse cenário, apesar de uma nova onda da peste suína africana ter voltado a afetar o rebanho suíno chinês, é esperado um pequeno atraso no restabelecimento da demanda por ração animal, porém, ainda é esperada uma recuperação em relação a 2020. “Vale ressaltar que as projeções do Rabobank indicam um aumento de 7 a 8% do consumo de ração animal durante o ano de 2021. Parte deste aumento deve acontecer pela retomada da demanda por ração animal do setor de suínos, que deve ter um aumento de 11% em 2021, se comparado a 2020”, indica.

Como pontos de atenção, o relatório cita a evolução da peste suína africana, outras doenças que podem afetar o rebanho chinês e o consumo de soja do maior importador do mundo. “Estimativa da área plantada americana em detrimento de outras culturas, que será determinante para a oferta global da oleaginosa”, conclui.

Fonte: Agrolink

Data: 24/03/2021