USDA eleva produção global de soja

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos divulgou o seu novo relatório de oferta e demanda dos produtos agropecuários onde elevou a produção global de soja de 384,42 milhões de toneladas para 385,14 milhões de toneladas. Além disso, elevou os estoques finais de 98,89 milhões para 104,57 milhões de toneladas.

Para o Brasil, o USDA alterou apenas as suas previsões para os estoques finais da oleaginosa nesta safra, que passou de 27,9 milhões de toneladas para 28,25 milhões de toneladas. No caso da produção e das exportações, ambas devem permanecer em 144 milhões e 93 milhões de toneladas, respectivamente.

Já para a Argentina, a produção deve ser menor que o esperado no último relatório, passando de 52 milhões de toneladas para 51 milhões de toneladas. A exportação e sua perspectiva devem permanecer em 6,35 milhões de toneladas e os estoques finais passaram de 24,6 para 25,7 milhões de toneladas.

Nos Estados Unidos foi onde existiram as maiores alterações nas projeções do USDA, já que a expectativa da produção passou de 119,04 milhões de toneladas para 121,05 milhões de toneladas, com uma produtividade que subiu de 56,71 sacas por hectare para 57,72 sacas por hectare. O que aumentou também foi a perspectiva de estoques, que saiu de 5,03 milhões para 8,71 milhões de toneladas, assim como o esmagamento que passou de 59,33 milhões de toneladas para 59,6 milhões de toneladas.

As importações de soja dos EUA, no entanto, devem recuar de 680 mil toneladas para 410 mil toneladas, motivadas pelo aumento da produção e a diminuição da necessidade de compra. Na China, a produção deve permanecer em 19 milhões de toneladas e a importação em 101 milhões de toneladas.

Fonte: Agrolink

Data: 12/10/2021